Apostila Digital ou videoaula: o que é melhor para a prova da Anbima?

Quando você começa a preparação para a prova da Anbima uma dúvida que surge é qual o melhor método de estudo: por apostila digital, em PDF, ou por videoaula. Na verdade, não existe certo e errado. Mas sim o método que melhor se encaixa no seu modo de absorver conhecimento. 

Existem várias ferramentas e processos de estudo. O mais importante é ter foco nos objetivos que você pretende atingir e, acima de tudo, disciplina. 

Diferentemente de outros concursos e provas, a avaliação da Anbima tem um tempo mais curto de preparação, como regra geral. Afinal, você pode estar sendo cobrado pelo seu gerente a tirar a CPA-10 ou a CPA-20 para concorrer a uma promoção. 

Por isso, enquanto em determinados concursos públicos você estuda por um ano inteiro, na prova da Anbima o seu tempo dedicado aos estudos é bem menor. É possível, por exemplo, se preparar em apenas duas semanas para agendar a prova com condições reais de aprovação. 

Apesar do tempo reduzido, o conteúdo é muito extenso. A prova da CPA-10 possui 50 questões. A entidade certificadora exige 70% de índice de acerto. Portanto, em cada avaliação há uma imensidão de temas a serem explorados. 

Sendo assim, você tem pela frente um conteúdo extenso e um tempo escasso. Desse modo, o melhor a fazer é definir um processo claro e direto para não se perder no meio do caminho. Veja, assim, as vantagens da apostila digital e da videoaula.

Apostila digital: conhecimento através da leitura 

Ler é a forma mais tradicional de adquirir conhecimento. Tanto que nas escolas e faculdades, a boa e velha apostila impressa está presente. 

Mas na era dos cursos a distância, a apostila digital em formato PDF é a mais usual. Afinal, você pode escolher baixá-la e imprimi-la para fazer marcações das partes mais importantes. Ou ainda escolher baixar no seu smartphone e ler em qualquer lugar e em qualquer momento. 

Há pessoas que são textuais, ou seja, que gostam de ler e escrever. Esses estudantes fixam na memória o conteúdo lido. Além disso, você pode contar com um caderno de anotações e fazer resumos e mapas mentais à sua maneira. 

Nesse sentido, a apostila digital tem mais duas vantagens: é econômica e sustentável, pois não tem os custos de impressão e ainda não gera resíduos para o meio ambiente. 

Videoaula: o benefício de rever o conteúdo 

A videoaula empregada na preparação da prova da Anbima tem várias vantagens, como:

– flexibilidade;

– adaptabilidade à sua rotina;

– conteúdo em áudio e vídeo;

– mais barata que as aulas presenciais;

– permite rever o conteúdo.

Dessa forma, ao estudar por videoaula você ganha mais autonomia. Ao contrário da aula presencial, que você precisa estar subordinado ao horário da escola, na videoaula você pode estudar até de madrugada na tranquilidade do seu quarto. 

Há pessoas que são auditivas, ou seja, aprendem ouvindo o que o professor fala ou ainda repetindo em voz alta o conteúdo absorvido. Outros são visuais e, nesse sentido, retêm na memória conteúdos que utilizam cores, desenhos e imagens. 

A videoaula, em suma, reúne as características de aprendizado auditivo e visual. 

Em resumo, se você está se preparando para a prova da Anbima e, obviamente, deseja passar de primeira, escolha o melhor método de estudos para você e centralize sua energia nele. O professor Hygor Duarte, da escola Cpa na Veia, tem apostila digital e videoaulas sobre as principais certificações. Veja mais detalhes abaixo: 

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1 

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1   

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1  

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1 

Como investir no marketing pessoal na sua carreira bancária

O que faz alguns profissionais se destacarem mais que os outros? Logo vem à cabeça taxá-los de “puxa-sacos”, mas esse pensamento nem sempre se justifica. Muitos bancários são respeitados e promovidos por conta da sua atuação. Eles investem, principalmente, em marketing pessoal.

Veja agora neste artigo como você também pode se valer desse recurso para conquistar uma promoção no banco.

Em primeiro lugar, é importante lembrar que o mercado para o profissional bancário está saturado e, ao mesmo tempo, em declínio devido à uma série de fatores. Entre eles está o avanço dos bancos digitais, a substituição de serviços físicos por on-line e o enxugamento do quadro de pessoal nas agências.

Apesar deste cenário, o bancário ainda encontra caminho fértil para prosperar. Basta se dedicar. E um dos degraus é o marketing pessoal. Vale lembrar que ele segue a mesma lógica do marketing aplicado pelas empresas de publicidade e propaganda. Você, portanto, é uma marca que precisa se atualizar para não perder espaço no mercado e, ainda, se destacar entre os concorrentes.

Desde já, veja medidas simples para obter o reconhecimento da equipe e superar suas próprias limitações.

1.Defina seus objetivos

Antes de desenvolver o marketing pessoal, faça uma autoavaliação e planeje o que você quer para a sua carreira.

Se você deseja um cargo de gerência, uma promoção ou o reconhecimento dos correntistas, é essencial ter em mente o destino que você quer chegar. Assim ficará mais fácil trilhar o caminho.

2.Busque o autoconhecimento

Comece a elencar seus pontos fracos e fortes a fim de valorizar suas qualidades e trabalhar para reduzir suas fraquezas. Desse modo, conhecendo-se melhor e entendendo suas emoções, você poderá demonstrar melhor suas habilidades e competências.

3.Invista em desenvolvimento pessoal

Você poderá identificar suas principais qualidades, porém, é necessário lapidá-las. Isso quer dizer que você pode ter perspicácia e proatividade, mas se não souber se expressar poderá pôr tudo a perder. Nesse sentido, é importante investir em um curso de oratória, um processo de coaching life ou ainda aumentar a leitura sobre desenvolvimento pessoal.

4.Tenha uma boa comunicação falada e escrita

Um modo de desenvolver seu marketing pessoal é por meio da comunicação pessoal. Ou seja, falar bem e escrever bem é um degrau para ser bem-sucedido na sua carreira bancária. Dessa forma, cuide para não cometer erros de português ao digitar e-mails e evite clichês nas conversas com os clientes e com os membros da equipe.

5.Monitore suas redes sociais

Se você já está trabalhando em banco ou se está procurando um emprego na área é importante lembrar que, indiretamente, a sua imagem será associada à imagem do banco. Portanto, é bom usar as suas redes sociais com bom senso, evitando falas preconceituosas ou o compartilhamento de fake news.

Em resumo, o marketing pessoal está muito relacionado ao seu posicionamento como profissional. Nesse sentido, um bancário que investe em si mesmo, certificando-se através dos selos da Anbima e buscando sempre superar desafios, é bem visto na equipe e atinge sucesso na carreira.

Devido a isso, prepare-se para conquistar as certificações da Anbima através do método do professor Hygor Duarte da escola Cpa Na Veia. Veja mais detalhes nos links abaixo ou mande uma mensagem para (15) 9.9128-2672.

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1  

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

5 competências essenciais para ser um bom bancário

Você já parou para pensar se é um bom bancário? Numa escala de 0 a 10 qual nota você daria para a sua performance? Um dos assuntos mais discutidos entre os estudiosos de recursos humanos é a competência para a tomada de decisões.

Nesse sentido, só para esclarecer, habilidades são aptidões que você aprende para desenvolver o seu trabalho. O certificado em CPA-10 ou CPA-20, por exemplo, lhe dão habilidades necessárias para lidar com clientes e investidores.

Já as competências se resumem no conjunto de habilidades que, unidas ao seu conhecimento, permitem que você atue de uma determinada maneira perante um desafio no banco.

Portanto, para saber mais acompanhe a leitura deste artigo e avalie se você já está demonstrando essas competências na sua agência.

1.Intraempreendedorismo

A palavra não é tão comum no dia a dia do banco, mas se apresenta na “visão de dono” que o bancário revela quando tem um desafio em suas mãos e deseja resolver da melhor forma possível para o cliente.

Assim, ele demonstra uma visão holística da corporação, empregando seus conhecimentos adquiridos em todos os seus treinamentos internos e na aplicação da missão, visão e valores da instituição.

2.Flexibilidade

Lembre-se de quantas vezes você precisou “improvisar” uma solução para dar o melhor encaminhamento a uma demanda do cliente ou da equipe. A flexibilidade é justamente isso: contornar situações que aparentemente têm só uma versão ou só uma verdade, encontrando caminhos eficazes.

Em se tratando de crise econômica, com reflexos no enxugamento do número de bancários, bem como a entrada de soluções digitais nas ações diárias dos bancos, a flexibilidade é fundamental para garantir, no mínimo, a sobrevivência no mercado.

Portanto, para ser um profissional mais flexível, experimente ouvir mais os colegas de trabalho e ser mais resiliente.

3.Competitividade

A competição sadia na carreira bancária só tende a trazer resultados favoráveis para o profissional. Sendo assim, ser um bancário competitivo quer dizer dar sempre o melhor, superar seus limites e desfrutar de resultados que antes não atingia.

Nesse quesito, a certificação Anbima surge como um complemento dessa competência. Isso porque ela confere ao seu status a certeza de um profissional preparado, conhecedor do mercado financeiro e apto para oferecer soluções à altura das expectativas dos clientes.

4.Espírito de líder

Um líder não é, necessariamente, o gerente do banco. Muitas vezes você pode estar ocupando outro posto e, mesmo assim, desenvolver o espírito de liderança.

Portanto, o líder é aquele bancário capaz de motivar a equipe, ouvir e dar opiniões sobre os resultados e cumprimento de metas. Dessa forma, é possível melhorar processos e aumentar a produtividade de uma maneira harmoniosa e estimulante.

5.Inteligência emocional

Você acha fácil manter o bom humor e deixar os problemas pessoais fora do banco? Nem sempre, não é mesmo?

Mas na medida do possível é importante ter inteligência emocional para saber lidar com as suas emoções, sofrer menos desgaste e racionalizar os problemas.

Dessa forma, você vai perceber que é possível conquistar um melhor clima de trabalho e voltar para a casa com a consciência tranquila.

Em resumo, desenvolver habilidades e competências no ambiente bancário, que já é marcado pela pressão, é essencial para ter uma carreira de sucesso como bancário.

Portanto, se você deseja aprimorar suas competências, tenha uma certificação Anbima. Mas antes planeje seus estudos a fim de conquistar esse diferencial. Por isso, acesse os links abaixo e conheça melhor o método da escola Cpa na Veia.

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1  

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Se preferir, entre em contato pelo WhatsApp (15) 9.9128-2672.

Está estudando para tirar sua certificação Anbima? Não conte seus planos antes deles darem certo!

A certificação Anbima abre caminhos para promoções e novas posições nas agências bancárias. Por isso um profissional certificado se torna valorizado no mercado. Se você está estudando para ter esse diferencial, não conte seus projetos antes de eles se concretizarem.

Afinal, a certificação é um passo importante na sua carreira. Ela pode representar uma mudança de cargo, de agência bancária ou até mesmo de cidade. Isso sem falar na sua qualificação profissional. Você se torna um profissional mais consciente do seu valor e do que você pode oferecer ao seu cliente.

Contudo nem todos pensam assim. Muitos bancários se acomodam em suas funções, seja por medo de fracassarem ou simplesmente porque estão satisfeitos. Seu colega de profissão ou até mesmo seu gerente podem, portanto, não verem com bons olhos a sua tentativa de crescimento e tentarem minar seus planos.

Para receber dicas de como se sair bem com equilíbrio e sem maiores desgastes, acompanhe a leitura deste post até o final.

Você trabalha num ambiente competitivo? Saiba como manter o equilíbrio!

Todos nós sonhamos em trabalhar num ambiente agradável e colaborativo. Mas nem sempre isso acontece. Em se tratando do cenário da carreira bancária, muitas vezes encontramos perfis egoístas e individualistas na mesma empresa.

Isso pode ocorrer por excesso de pressão por cumprimento de metas, falta de liderança ou falta de entrosamento na equipe. Nesse contexto de disputa entre pares, contar seus projetos de crescimento profissional pode surtir efeitos negativos.

Você poderá se sentir excluído e, no fundo, até culpado por estar tentando algo melhor para a sua profissão.

Nesse sentido é importante manter-se em equilíbrio. Uma boa dica são leituras sobre os temas inteligência emocional, autoconhecimento e autocontrole.

Para desestabilizar a hegemonia da competição também é interessante praticar ações colaborativas, como ajudar um colega que está precisando, emprestar materiais de estudo, entre outras ações. Seja você o exemplo.

Divide a rotina com pessoas difíceis? Priorize a compreensão!

É muito difícil trabalhar com pessoas de comportamento difícil, mas não é impossível. Para essas pessoas, especialmente, não se deve contar o desejo de conquistar uma certificação Anbima, pois a reação pode não ser das melhores.

As pessoas difíceis são facilmente identificadas em qualquer ambiente de trabalho. Elas são individualistas, agressivas, impõem suas ideias, têm dificuldade de relacionamento, são ansiosas, abusam do poder e fazem críticas destrutivas.

Entretanto é interessante colocar na balança o seu nível de satisfação com o emprego e o quanto o comportamento negativo das pessoas difíceis interfere no cumprimento das suas tarefas. Se não há alterações, o melhor a fazer é ignorar as ofensas e buscar ser compreensivo.

Almeja a certificação Anbima? Não se autossabote!

Portanto se você trabalha numa equipe competitiva e, ainda para piorar, com pessoas de comportamento difícil, silencie sobre seus planos profissionais, pois não encontrará o apoio que almeja.

Além disso é importante não entrar no mesmo clima de negatividade e se autossabotar com pensamentos desanimadores.

Por vezes, essa autossabotagem é automática. O psicólogo e professor da Universidade de Nova York, Peter Gollwitzer, registrou em seu livro “Teoria da autorrealização simbólica” que quando contamos nossos planos a alguém nosso interior entende que já realizamos o projeto e, como consequência, perdemos a motivação inicial.

Para concluir, busque o equilíbrio no ambiente de trabalho, dê o seu melhor e não se deixe influenciar por pessoas tóxicas.

Quer aproveitar para conhecer melhor o programa de estudos do curso preparatório da Cpa na Veia? Acesse os links abaixo e se tiver alguma dúvida entre em contato pelo WhatsApp (15) 99128-2672.

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1  

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Trabalhar em banco: dicas para passar no processo seletivo

Trabalhar em banco é o desejo de muitas pessoas. Apesar da pressão do cumprimento de metas e do ambiente competitivo, os salários são relativamente altos, não se trabalha aos sábados e domingos e há várias vantagens trabalhistas.

Devido aos benefícios os processos seletivos são bastante concorridos. Quer saber como sair na frente da concorrência? Então acompanhe a leitura deste artigo.

Primeiramente é importante lembrar que para trabalhar na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil é preciso fazer concurso público. Isso porque as duas instituições são ligadas ao governo federal e devem cumprir a legislação na hora da contratação de funcionários efetivos.

Mas na grande maioria dos bancos privados, como Itaú e Bradesco, os processos seletivos têm normas próprias. Geralmente, eles envolvem envio de currículos, entrevistas e dinâmicas de grupo.

Portanto, veja algumas dicas para se destacar nos processos seletivos dos bancos privados e conquistar sua vaga.

Jovem Aprendiz

Se você é jovem um bom acesso é por meio do Programa Jovem Aprendiz. Instituído pelo governo federal ele prevê a colocação de jovens de 14 a 24 anos em agências bancárias.

Eles trabalham de 1 a 2 anos em funções de atendimento ao público e de suporte à área administrativa. Os aprendizes devem estudar (a partir do 9º ano do ensino fundamental) e cumprir a carga horária no banco.

Tem-se direito à remuneração, vale-transporte, vale-refeição, férias e benefícios previdenciários. O interessante é que a maioria dos bancos adere ao Jovem Aprendiz porque deve destinar 5% das suas vagas para aprendizes.

Graduação

Estar estudando ou já ter concluído uma graduação é pré-requisito para trabalhar em banco. A regra vale até mesmo para estagiários, que geralmente devem estar no segundo semestre da faculdade para serem contratados.

Nesse sentido as faculdades mais indicadas são da área de exatas e humanas, como Economia, Administração, Ciências Contábeis, Marketing, Estatística, Direito, Sistemas de Informação, entre outras.

Inglês

O inglês é praticamente o segundo idioma do brasileiro, sendo exigido na maioria dos processos seletivos. Para trabalhar em banco é importante dominar o idioma. Portanto se você deseja concorrer a uma vaga é muito importante matricular-se numa escola de idiomas ou fazer um intercâmbio, pois isso o coloca na frente na seleção.

CPA-10 e CPA-20

A regra é clara: para quem possui experiência na carreira bancária e quer mudar de banco ou para quem está ingressando na profissão, a certificação financeira da Anbima é um pré-requisito fundamental.

Alguns bancos aceitam apenas a CPA-10 para cargos de gerência, por exemplo, mas a maioria já começa a exigir a CPA-20. Isso porque as certificações foram criadas com o intuito de elevar a qualificação dos profissionais que atuam no mercado.

Para conquistar a certificação, entretanto, é preciso estudar e realizar a prova que é computadorizada e exige 70% de acertos. Portanto não basta ter apenas uma graduação e um curso de inglês no currículo.

Idade máxima: mito ou verdade

Muitas pessoas da área dizem que os bancos privados só contratam pessoas abaixo de 25 anos. Mas não é bem assim. A exigência não está explícita nos processos seletivos. Além disso, se você tiver mais idade e possuir as certificações financeiras e as demais qualificações exigidas você estará apto para a vaga aberta.

O que acontece, na prática, é que na maioria dos casos, os recrutadores querem moldar o jovem trabalhador. Muitas vezes nem exigem experiência, mas sim o desejo de aprender e contribuir com os resultados da instituição, o que é identificado já no processo seletivo.

Há ainda pessoas com mais de 40 anos que conseguem empregos em bancos privados por conta de sua experiência. Afinal de contas, em várias áreas de emprego a vivência acumulada tem sido cada vez mais valorizada.

Trabalhe conosco

Portanto se você reúne as características já descritas é hora de garimpar vagas nos bancos privados. A maioria deles expõe as vagas abertas na seção de Trabalhe Conosco dos seus sites oficiais.

Mas também é interessante ficar atento aos grupos do Facebook e do WhatsApp de vagas de empregos em bancos para não perder nenhuma oportunidade. Confira agora alguns links para você enviar seu currículo:

Você pode, portanto, cadastrar seu currículo na web ou utilizar o método convencional de entregar o seu histórico profissional diretamente ao gerente.

Nesse sentido é interessante reforçar seu networking e aumentar sua rede de contatos para poder ajudar outros colegas e conhecer lideranças dos bancos mais desejados.

Vantagens de trabalhar em banco

Como já dissemos aqui no blog, a carreira de bancário é cheia de desafios e superações, bem como reflete as crises econômicas. O risco de demissões, indesejadas ou voluntárias (por meio dos PDVs),  existe a todo momento.

Contudo o número de pessoas interessadas nas instituições financeiras é grande e se renova ano a ano. Além de ser uma profissão atraente por lidar com números e o mercado financeiro, o ofício atrai interessados pelos benefícios trabalhistas.

Os rendimentos de um trainee, por exemplo, ultrapassam R$ 5 mil. Com o plano de carreira e as premiações, os salários de modo geral podem passar da casa dos R$ 20 mil para quem atinge o topo.

Além disso têm-se complementos como auxílio-refeição, transporte, assistência médica e odontológica e incentivo educacional para o trabalhador e para os filhos.

Com o plano de cargos e carreira é possível conquistar promoções que elevam a renda e ainda aumentam o reconhecimento profissional.

Concluindo, para trabalhar em banco é preciso contar com muita dedicação e força de vontade. Tanto para os estudos necessários para passar num concurso público quanto para ser aprovado num teste seletivo de um banco particular.

Além de tudo é necessário ser um profissional certificado pela Anbima, seja pela CPA-10, que é a exigência básica, ou a CPA-20, para atuar com investidores de alta renda.

Além de ser um pré-requisito a certificação financeira ajuda o profissional a prestar o melhor serviço ao seu cliente devido ao seu conhecimento adquirido nos estudos.

Para isso acontecer é necessário estar bem preparado para a prova. Portanto conte com uma ajuda de peso dos cursos Cpa na Veia com um método exclusivo do professor Hygor Duarte.

Para saber mais, confira os links:

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1 

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1 

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Ou mande uma mensagem no WhatsApp: (15) 99128-2672. 

Mapa mental: como montar o seu para ser aprovado na Anbima.

Você está estudando para ser aprovado na certificação da Anbima e ainda não definiu qual técnica de estudo dá mais resultado? Resumos, simulados e áudios são algumas delas. Mas já parou para pensar que o mapa mental pode ser um grande aliado nessa caminhada?

Ele é muito usado nos estudos e até mesmo no auxílio da tomada de decisões do dia a dia. A ferramenta pode ser usada para montar apresentações, definir planos e metas, auxiliar no brainstorming e sintetizar informações importantes.

Mas como usá-lo de maneira proveitosa nos seus estudos rumo à prova da CPA-10, CPA-20 ou CEA, por exemplo? Veja mais detalhes neste artigo.

Mapa mental: o que é e como foi criado

O mapa mental é uma espécie de diagrama que pode ser desenhado numa folha de papel sulfite ou num programa de computador com o intuito de resumir um determinado conteúdo.

Ele foi desenvolvido pela primeira vez pelo britânico Tony Buzan, que era psicólogo e utilizava a ferramenta nos seus estudos e análises do dia a dia.

Aos poucos a ferramenta começou a ser utilizada por outros estudiosos, conquistando assim o meio acadêmico devido à sua simplicidade e à sua facilidade de absorção dos conhecimentos.

Um diferencial desse método é que ele utiliza associações. Se falarmos em fundos de investimento, por exemplo, logo vêm à mente vários conteúdos porque uma coisa puxa a outra.

Desse modo, o mapa mental funciona como as sinapses do nosso cérebro. As sinapses propagam uma informação através de um impulso nervoso de um neurônio a outro.

Assim a técnica transmite uma informação a partir de um tema central, sendo que todas as informações estão interligadas. Favorece-se assim a absorção do conhecimento e não simplesmente a decoreba do conteúdo.

Mãos à obra: como criar o seu mapa da mente

Agora que você já viu a importância desse método nos seus estudos para a obtenção do título das certificações financeiras da Anbima, confira passo a passo como fazer o seu mapa mental.

Pegue papel e canetas coloridas. Use o papel na horizontal. Escreva bem no centro a palavra-chave que se refere ao conteúdo estudado. Por exemplo, Sistema Financeiro Nacional. Faça um desenho ao lado da palavra que associe a figura ao tema.

A partir do tema central, crie subtemas relacionados, colocando-os nas laterais do papel. Utilize cores diferentes e desenhe figuras relacionadas que, para você, façam sentido com relação ao tema.

Continue o processo criando, pelo menos, quatro subtemas que serão dispostos nas extremidades do papel. Se for necessário, crie novas ramificações a partir de cada subtema.

Use símbolos, cores marcantes e siglas que você possa entender de maneira clara e que também possam ser absorvidas na revisão do mapa mental. Afinal o propósito é utilizar o diagrama na revisão final para complementar os estudos.

Se você nunca fez um mapa da mente não se preocupe, pois o processo é bastante intuitivo por ser muito semelhante ao processo de funcionamento do cérebro.

Concluindo, o mapa mental é um aliado nos estudos para a prova da Anbima, mas também é importante fazer simulados e se dedicar ao entendimento do conteúdo.

Para estudar sem decorebas e fazer associações produtivas, conheça o método do Cpa na Veia do professor Hygor Duarte. Para tirar suas dúvidas acesse os links abaixo ou mande uma mensagem para o WhatsApp (15) 99128-2672.

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1  

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Não passou na prova da Anbima? Tente outra vez!

Você foi reprovado na sua prova de certificação financeira da Anbima e bateu o desespero? Calma, você não está sozinho. A taxa de reprovação é de aproximadamente 48%. Mas o recado mais importante para você é: tente outra vez!

Para começo de conversa, é importante que você entenda que a certificação é um degrau fundamental para ser alcançado na sua carreira no mercado financeiro.

Através da certificação você pode conquistar uma promoção, aumentar seu salário, ser reconhecido profissionalmente e sair da média. Afinal, mais de 408 mil profissionais foram aprovados no exame da CPA-10, outros 140 mil no teste da CPA-20 e mais de 6 mil na CEA. Isso mostra que o seu desejo é possível.

Nesse sentido, o próximo passo é replanejar seu posicionamento e se preparar para a nova avaliação. Quer saber como? Acompanha as dicas neste artigo.

Supere o desapontamento

Não é fácil encarar o desapontamento quando você é reprovado num exame. Por isso a dica número 1 é viver a “ressaca” dentro do seu tempo. Mas desde que este sentimento não perdure por mais de uma semana, não é mesmo? Afinal a sua percepção de fracasso pode afetar o seu desempenho profissional e até mesmo a sua vida pessoal.

Reveja as questões erradas

Você foi reprovado na prova da Anbima por quantas questões? Mais de 20, 10 ou apenas 1? Com esta informação é importante que você faça uma autoavaliação do seu desempenho. Compare o número de erros com o tempo dedicado aos estudos. Muitas vezes a sua reprovação pode ter sido uma consequência da falta de concentração nos estudos ou ainda da falta de domínio de alguns conteúdos específicos.

Reavalie seu método de estudos

Quando se é marinheiro de primeira viagem, acredita-se que não é preciso estudar para fazer a prova da CPA-10 ou CPA-20. Entretanto é bom ressaltar que o conteúdo é extenso. Somente os seus anos de experiência no banco não são suficientes para acertar as questões e ser aprovado. Estudar sozinho, com apostilas e videoaulas fornecidas por amigos, também não é indicado pois você perde o acesso a grupos de estudo e fóruns de alunos onde você tem a chance de interagir e tirar suas dúvidas.

Planeje seu cronograma de estudos e tente outra vez

Certamente você tem mais familiaridade com alguns conteúdos, ao passo que outros não. Portanto é preciso ter foco no conteúdo que mais lhe desfavoreceu na última prova. Separe um período do dia para estudar, escolha um local tranquilo e avise aos familiares para não ser interrompido. Estude a seu modo: se você fixa mais o conteúdo fazendo resumos ou mapa mentais, recorra a esta estratégia.

Para concluir, não desista de ser um profissional valorizado no mercado, pois a certificação da Anbima está ao seu alcance. Tente outra vez, estude e agende sua prova porque a aprovação lhe espera!

Aproveite para conhecer o método de estudos do professor Hygor Duarte, da escola Cpa na Veia, com 95% de índice de aprovação. Acesse os links abaixo:

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1  

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Ficou com dúvidas? Mande uma mensagem no WhatsApp: (15) 99128-2672.

O banco está cobrando a CPA-10, mas estou sem tempo. E agora?

Há muito tempo você sabia que precisava conquistar sua certificação Anbima, mas agora não tem mais como fugir: seu gerente está cobrando, e você precisa dar uma resposta.

Com a vida corrida, trânsito caótico, compromissos familiares e pessoais, ter de estudar para uma avaliação parece um bicho de sete cabeças.

Mas a boa notícia é que é possível! Veja neste post como gerir o seu tempo para estudar, fazer a prova e conseguir sua certificação CPA-10 ou qualquer outra certificação.

Com duas horas diárias é possível se preparar para a prova

É fundamental administrar bem o tempo quando ele é escasso. Portanto diante da necessidade de tirar a CPA-10 ou outra certificação financeira é necessário escolher um método eficaz.

Por isso não perca tempo procurando apostilas na internet para estudar sozinho. Vá direto ao ponto.

O professor Hygor Duarte, do Cpa Na Veia, traz uma dica valiosa: estude duas horas por dia, todos os dias da semana, durante 15 dias. Ao final do período, você terá completado uma carga horária de 30 horas, que é o tempo suficiente para concluir os estudos e agendar a sua prova.

Porém é recomendado que você mantenha os estudos após a aprovação, já que o mais importante é absorver o conteúdo, não apenas decorar as siglas do mercado financeiro e para quê elas existem. É crucial entender o contexto dos principais temas cobrados nas provas da Anbima.

O tempo pode ser administrado a seu favor

A automação concedeu mais tempo à humanidade. Atividades manuais que demoravam horas hoje podem ser realizadas com precisão em curtíssimo espaço de tempo com a ajuda dos softwares.

Mas isso não culminou em sobra de tempo para as pessoas. Pelo contrário: os profissionais assumiram cada vez mais tarefas, colocando-os numa eterna corrida contra o relógio.

Uma pesquisa da ISMA-BR (International Stress Management Association Brasil) comprovou, em 2015, que 62% dos brasileiros sofriam com a falta de tempo.

A causa era o acúmulo de tarefas e compromissos no trabalho, em casa e na família.

Portanto se você julga que não tem tempo, saiba que não está sozinho. Mas é perfeitamente possível administrar melhor o relógio. Veja algumas dicas:

Conte sempre com a agenda

Agende seu tempo livre e seu tempo ocupado. Estabeleça um tempo adequado para descansar, fazer exercício, trabalhar e estudar no decorrer do seu dia. Não esqueça de reservar de sete a oito horas por noite de sono tranquilo.

Aprenda a dizer não

Em casa, reserve momentos para os estudos e deixe claro que não pode ser interrompido. No trabalho, não assuma compromissos apenas para agradar os colegas ou o chefe. Esteja no comando do seu tempo.

Use a internet a seu favor

Existe uma série de serviços que pode ser feita pela internet, como registrar um boletim de ocorrência, um serviço no Detran, uma consulta na prefeitura etc. Assim você reduzirá o tempo perdido no trânsito.

Controle o uso das redes sociais

Considere silenciar as notificações das suas redes sociais enquanto estiver trabalhando ou estudando. Muitas vezes elas são ladras de tempo e não lhe trazem nada positivo.

Em resumo, tirar sua certificação financeira mesmo em meio à falta de tempo é possível. E o melhor: sem enlouquecer! Basta ter disciplina e foco nos seus objetivos.

Aproveite para conferir os cursos do Cpa na Veia e começar já a sua preparação:

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1 

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1 

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Ou mande uma mensagem no WhatsApp: (15) 99128-2672. 

Sou iniciante: devo tirar a CPA-10 ou a CPA-20?

Uma dúvida muito comum entre as pessoas que estão ingressando na carreira bancária é qual certificação tirar. Fazer a CPA-10 primeiro ou pular direto para a CPA-20: o que é melhor?

É interessante seguir alguns passos antes de decidir:

  • conhecer as características de cada certificação;
  • analisar seus objetivos profissionais;
  • avaliar o tempo disponível para os estudos;
  • avaliar o seu grau de conhecimento sobre o conteúdo de cada certificação.

Uma coisa é certa: é imprescindível se qualificar para sobreviver nesse mercado tão competitivo. Assim se você pretende entrar nessa “briga” para ganhar, tire sua certificação Anbima o quanto antes puder.

Veja neste artigo as características da CPA-10 e da CPA-20 e descubra qual caminho seguir rumo ao seu sucesso profissional no mercado financeiro.

CPA-10: saiba tudo sobre a certificação

CPA-10 é a sigla para Certificação Profissional Anbima-Série 10. Ela é a “faculdade” do mercado financeiro e, portanto, dá as noções básicas sobre investimentos para qualquer pessoa que deseja trabalhar nesta área.

A certificação é destinada para profissionais que vendem produtos de investimento para correntistas ou o público em geral nas plataformas de atendimento.

Portanto ela é indicada para escriturários que querem se tornar assistentes de gerentes. Ou ainda para quem não tem experiência, mas deseja ingressar na carreira bancária.

Por muito tempo a certificação foi a principal exigência para o cargo de gerente, porém, hoje em dia é preciso ter mais qualificação no currículo.

Para obter a certificação é preciso fazer a prova da CPA-10 da Anbima. A avaliação é computadorizada, contém 50 questões e deve ser concluída em até duas horas. Para passar é necessário acertar 35 questões, ou seja, 70% da prova.

Veja o conteúdo cobrado:

  • Sistema Financeiro Nacional;
  • ética, regulamentação e análise do perfil do investidor;
  • noções de economia e finanças;
  • princípios de investimento;
  • fundos de investimento;
  • instrumentos de renda fixa e renda variável;
  • previdência complementar aberta: PGBL e VGBL.

Uma vez bem preparado, o aspirante à certificação deve agendar a avaliação e pagar a taxa. O valor é de R$ 313,00 (não associados à Anbima) e R$ 260,50 (associados).

CPA-20: saiba tudo sobre a certificação

Se a CPA-10 é a “faculdade”, a CPA-20 (Certificação Profissional Anbima – Série 20) é considerada o “MBA” do mercado financeiro.

As pessoas que têm CPA-20 vendem produtos de investimento nos segmentos de varejo de alta renda, investidores institucionais, private banking, corporate, entre outros.

Portanto a diferença está no público-alvo, que é de alta renda. Além disso, é a certificação indicada para quem quer ser promovido à gerência.

O que deixa muitos profissionais em dúvida sobre qual certificação fazer é o seguinte fato: quem tem CPA-20 poder exercer as mesmas atividades de quem possui apenas a CPA-10. Com o adicional de poder atender clientes de alta renda.

O grau de complexidade da prova desta certificação é um pouco maior. A avaliação contém 60 perguntas, estilo múltipla escolha, e tempo máximo de conclusão de 2h30. O aluno precisa alcançar 42 acertos, ou seja, 70% do conteúdo.

O custo da prova, pago no ato da inscrição na Anbima, também é mais alto com relação à CPA-10. A taxa, portanto, é de R$ 493,00 para não associados e R$ 411,00 para associados.

Fique atento aos temas cobrados na prova da CPA-20:

  • Sistema Financeiro Nacional e Participantes;
  • compliance legal, ética e análise do perfil do investidor;
  • princípios básicos de economia e finanças;
  • instrumentos de renda variável, derivativos e renda fixa;
  • fundos de investimentos;
  • previdência complementar aberta: PGBL e VGBL;
  • mensuração e gestão de performance e risco.

Como escolher a melhor certificação?

É preciso pesar na balança as vantagens e desvantagens de cada escolha: fazer a CPA-10 ou a CPA-20 para quem está iniciando agora.

Quem tem a CPA-20 pode fazer o mesmo trabalho de quem tem a CPA-10, podendo ser gerente, inclusive.

O custo é mais baixo ao se optar por uma só prova. Considerando que você já trabalha numa instituição financeira associada à Anbima, se você pular direto para a CPA-20 gastará R$ 411,00.

Porém se fizer primeiramente a CPA-10 e, na sequência, a CPA-20, terá um custo de R$ 671,50 apenas com a taxa de inscrição das duas avaliações.

Contudo é interessante seguir o caminho natural do processo: fazer a primeira certificação, que tem um grau menor de estresse, para depois buscar a CPA-20.

O nosso professor Hygor Duarte, da escola Cpa Na Veia, compara a situação do vestibulando de um curso de engenharia à do bancário que busca sua primeira certificação.

Um aluno comum pode fazer um vestibular de engenharia, mas um pedreiro que já teve a vivência no conteúdo certamente terá mais facilidade e destreza se realizar a mesma avaliação.

Portanto: pense bem!

Por que eu tenho que fazer a prova da Anbima?

Muitos bancários em início de carreira ainda não estão habituados com o termo Anbima nem sabem porque é necessário apresentar a certificação.

A Anbima é a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais. Ela nasceu em 2009 baseada em quatro pilares: representar, educar, informar e autorregular, tendo o compromisso de melhorar os serviços no mercado financeiro.

A instituição responsável por aplicar as provas das certificações, que são uma exigência do mercado e da normatização do setor, é a Anbima.

Isso porque em meados de 2002 o mercado financeiro estava desorganizado. Com a resolução 3.158, de 2002, as certificações se tornaram obrigatórias para oferecer um serviço de qualidade ao investidor brasileiro. A resolução foi emitida na época pelo Conselho Monetário Nacional e o Banco Central.

Portanto se você ainda não possui nenhuma certificação Anbima, organize-se para estudar, se submeter às avaliações e tirar sua certificação antes que o banco o pressione para tirar em tempo recorde.

Para concluir, nada impede que você tire uma certificação em vez de outra, mas o essencial é se qualificar, buscar novas fontes de conhecimento, preparar-se para responder a todas as dúvidas do seu cliente e julgar-se um bom profissional.

Gostou deste artigo? Aproveite para se inscrever no canal do Cpa Na Veia no YouTube e receber dicas de conteúdos de temas cobrados nas provas da Anbima.

Aproveite para conferir os cursos do Cpa na Veia:

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1 

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1 

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Ou mande uma mensagem no WhatsApp: (15) 99128-2672. 

Curso on-line ou presencial: qual é o melhor para passar na Anbima?

Não dá mais para adiar a decisão de tirar a sua certificação financeira. Então, agora, o melhor a fazer é escolher o método de estudos. O que é melhor: curso on-line ou presencial?

Primeiramente você deve identificar as características de cada modalidade, com suas vantagens e desvantagens. Depois é só reservar um tempo para os estudos, ter muito foco e disciplina para tirar de letra mais este desafio.

Quer relembrar os atributos de cada tipo de curso? Então acompanhe este post e tire suas próprias conclusões.

Características do curso presencial

Por muitos anos, os cursinhos preparatórios presenciais foram a única alternativa para estudar para a prova da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

O curso presencial, aliás, predominava em todas as áreas de conhecimento, até que na década de 80 ele passou a ser substituído pelo curso on-line por professores que visavam a formação continuada.

Aos poucos, o curso on-line foi se expandindo e atingindo todos os estudantes.

Porém muitas pessoas ainda preferem o curso presencial. Ele traz vantagens como a interação com os colegas e com o professor, a chance de tirar dúvidas mais rápido, além do fato de o aluno assumir o compromisso de ir até a escola na hora da aula e assim evitar a procrastinação.

Entretanto o curso presencial tem desvantagens, como mensalidades mais caras (devido ao custo de manutenção da escola), o fato de não poder rever uma aula perdida, o deslocamento até a escola e o risco maior de dispersão da atenção.

Características do curso on-line

Como foi dito, o curso on-line se expandiu, desde um curso preparatório até uma pós-graduação.

O diferencial com relação à primeira opção é que ele é mais flexível com relação aos horários. O aluno não precisa se deslocar até um ponto físico nem correr o risco de perder a explicação do professor porque ficou doente e faltou à aula.

Além disso o aprendizado a distância é mais ativo e segmentado, pois o estudante pode rever os conteúdos nos quais tem mais dificuldade e decidir por assistir à aula mais de uma vez.

Outro grande benefício é o custo reduzido. As escolas on-line têm menos despesas que uma escola física, o que barateia os cursos.

Quem teme a falta de interação dos cursos pela internet deve saber que existem fóruns para tirar dúvidas, grupos de discussão pelo WhatsApp e canais de atendimento ao aluno.

No caso específico do curso Cpa Na Veia, há sessões de mentoria com transmissões ao vivo uma vez por semana com o professor Hygor Duarte para dirimir todas as dúvidas sobre o conteúdo estudado. Para saber mais, sobre a mentoria, entre em contato pelo WhatsApp que está no final deste artigo.

Importância de seguir um método de estudos

Seja on-line ou presencial, o curso deve estar no planejamento de estudos do bancário que pretende conquistar a sua certificação financeira.

Isso porque passar na prova da Anbima exige um sistema de estudos. Caso contrário, você corre o risco de perder tempo e o dinheiro da inscrição.

Há inúmeras apostilas de CPA-10, CPA-20 e CEA na internet, mas estudar sozinho, sem um método, pode dificultar seu aprendizado.

Portanto, em resumo, se você deseja alcançar resultados rápidos, escolha a modalidade de cursinho que mais se adequa ao seu perfil, concentre-se nos estudos e conquiste sua certificação.

Se este artigo foi útil para você, não deixe de curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro das novidades.

Aproveite para conferir os cursos do Cpa na Veia:

– CPA 10: https://sun.eduzz.com/13054?pf=1 

– CPA 20: https://sun.eduzz.com/14423?pf=1 

– COMBO 10/20: https://sun.eduzz.com/17975?pf=1 

– CEA: https://sun.eduzz.com/62336?pf=1

Ou mande uma mensagem no WhatsApp: (15) 99128-2672.